Quero a graça de ser uma pessoa humilde…

Quero a graça de ser uma pessoa humilde…

Quero a graça de ser uma pessoa humilde, já que faço parte do aglomerado de seres mortais que aqui habitam de aluguel…

Mas, afinal, o que é ser humilde?

Se esse fosse o tema de uma redação numa prova ou concurso, o que responderia?Parece fácil dissertar sobre este assunto, já que entendemos o que é humildade.Mas, não é fácil! Estou há alguns dias a meditar sobre o que é ser humilde e notei o quanto é difícil descrever com precisão esta qualidade tão admirável.

Pois bem, cá estou a escrever que humildade nada tem a ver com a falta de bens materiais, com aqueles que levam uma vida muito simples, por necessidade mesmo.Já notaram como têm pessoas ricas (materialmente) e extremamente humildes? Com absoluta certeza, eu sei que já notaram sim.Humildade é uma característica que somente pessoas de sentimentos nobres possuem. Esses sabem o quanto essa vida é passageira e que existe muita beleza em coisas aparentemente insignificantes.

Também, é elegante ser humilde. Aliás, só os humildes são providos de uma aura de beleza natural.

Alguns, infelizmente, disfarçam-se de humildes, em ocasiões que querem angariar a simpatia de outros. Mas, como todo disfarce tem seu dia de cinza, a máscara é retirada e adeus humildade fingida! Quando se é humilde de verdade, é fácil reconhecer um erro que se cometeu com alguém consertar logo essa falha, por pedir desculpas sem nenhum constrangimento. Os humildes de verdade, vivem a perdoar e esquecer as falhas dos outros.

Já observaram o quanto é difícil, ou até impossível aproximar-se, falar, com certas pessoas?  Essas se colocam num patamar tão elevado, que acreditam ser humilhante estar à disposição de outros,  atender a um telefonema, receber pessoas. Pobres mortais!
Acredito que os orgulhosos têm uma fraqueza de espírito tão grande, que se tornam pobres, porque a maior riqueza do ser humano reside em sua alma nobre, desprovida de sentimentos e atitudes mesquinhas.Tudo nesta vida é passageiro. A única certeza que temos é do minuto agora. Vivemos na corda bamba, onde qualquer vacilo, poderá levar-nos  a uma queda. Afinal, para quê tanto orgulho? A doença, a velhice e a morte, são só para alguns?

Quero a graça de ser uma pessoa humilde, já que faço parte do aglomerado de seres mortais que aqui habitam de aluguel; sim, de aluguel! Não possuímos nada de nosso, pois nada levaremos,  quando do nosso último suspiro.

Que sejamos quais lagartas que deixam seu brilho por onde passam, transformam-se, embelezam a vida e se vão, para que o processo de transformação bonita continue, de maneira natural, linda e simples – como simples é a vida.

Direitos autorais da imagem de capa: ipopba / 123RF Imagens

Recomendamos para você . ...................................................................................................................................................................................................................................................
Luciana Prado

Luciana Prado

Natural de Vitória - ES, atuou na área da Educação do Estado do ES. "Escreve para aliviar a alma"- Escrever é tudo, calar é nada" (Lu Prado)
Luciana Prado