O que não dizer a uma pessoa com depressão e como ajudar

O que não dizer a uma pessoa com depressão e como ajudar

Manter-se perto e ter a confiança da pessoa ajudará você na tarefa de oferecer a ele a opção de buscar ajuda especializada, e enfim a pessoa possa começar a se tratar.

Quando um parente, amigo ou conhecido está doente, o ímpeto geral de qualquer pessoa é tentar ajudar de alguma forma, principalmente quando a doença é “visível”, ou virtualmente mais agressiva contra aquele indivíduo.

Com a depressão o intuído de buscar ajudar àquele que está sofrendo não é menor, no entanto a falta de conhecimento no assunto, a dita cuja falta de informação, pode acabar dificultando nessa tentativa de ajuda e as vezes atrapalhando a situação da pessoa com depressão.

A mente da pessoa com depressão

A mente de uma pessoa com depressão funciona diferente de uma pessoa que está em plenas condições. Enquanto que uma pessoa sem o problema é capaz de lidar diretamente com dificuldades e desafios, a mente do depressivo coloca muitas barreiras nesse sentido, fazendo com que, dependendo do grau da doença, qualquer coisa se torne uma muralha intransponível.

Para tudo que o depressivo tenta fazer, em sua mente surgem centenas de negativas e motivos para deixar de fazer, seja lá o que for, –inclusive se levantar da cama pode se tornar um processo dificultoso e dolorido–, pois para ele, não existe motivo para que se levante e sair daquela zona de conforto pode lhe jogar num reino de dor, e por consequência o subconsciente, para evitar essa dor, repassa a mensagem de que é melhor ficar ali deitado mesmo.

Entenda, o subconsciente humano já é naturalmente propicio a “abraçar” comentários negativos contra si, para o depressivo a coisa é muito pior, não apenas absorve ainda mais tudo o que é negativo; comentários positivos, ideias ou mensagens boas ou mesmo sem intenção explicita podem acabar sendo revertidas a pensamentos e cogitações negativas sobre si mesmo.

Evitar julgamentos e comparações

Como citado no parágrafo anterior a pessoa com depressão tem uma tendência a tonar a maior parte das coisas que são ditas em algo que o faça se sentir inferior. Fazer comentários como

–Você consegue sair dessa situação, basta ter força de vontade.

Pode ser desastroso para um depressivo. Dizer que tudo depende simplesmente de sua vontade, não apenas não ajuda em nada, como também podem diminuir ainda mais a sua já frágil autoconfiança.

Fazer comparações também é um erro particularmente comum dentro das famílias dessas pessoas.

–Seu parente X também estava tristinho e melhorou, você consegue também.
ou então
–A pessoa x ou y na sua idade já conseguiu tanta coisa, força que você vai conseguir.

Esse tipo de comentário faz com que o depressivo se sinto inferior, incapaz e muitas vezes uma pedra no caminho de outros e pode piorar ainda mais sua condição.

Não force a barra

Outra coisa comum que se faz quando se vê que a pessoa está desanimada (e possivelmente com depressão) é oferecer atividades que temos em comum senso que podem dar prazer ou alegria, como assistir filme, sair, praticar um esporte e por aí vai, por vezes o desejo de fazer com que a pessoa faça alguma dessas atividades é tão forte que praticamente se força o indivíduo insistentemente a fazê-lo.

A questão é que, quando se está com depressão ele não tem vontade de fazer nada, ou as vezes tem, mas só o fato de pensar em fazer já o coloca em situação de pânico. Força-lo, ou insistir repetidamente faz com que ele se sinta um peso cada vez maior em suas costas, uma obrigação a mais com a qual não consegue lidar. E obviamente, não se deve oferecer mais cargas para quem já está sobrecarregado.

Busque informação

Um dos melhores jeitos de ajudar um amigo ou parente com depressão é primeiramente buscar informação e aprender mais sobre a doença. O aprendizado fará com que descubra as melhores formas de agir e não agir, e como efetivamente ajudar.

O mais importante: Ofereça apoio

A forma mais eficiente de ajudar um depressivo é oferecer apoio e escutar como o mesmo se sente. Muitas pessoas estão sempre prontas para dar opiniões e dizer que tudo irá melhorar, no entanto para ouvir são poucas.

Demonstrar preocupação, oferecer apoio e ajuda são boas maneiras de deixar a pessoa mais confortável em muitos casos. Manter-se perto e ter a confiança da pessoa ajudará você na tarefa de oferecer a ele a opção de buscar ajuda especializada, e enfim a pessoa possa começar a se tratar.

Mais uma vez falando desta doença que assola silenciosamente muitas vidas. Deixem nos comentários se gostariam de ter outros textos falando deste assunto. Compartilhe também nas redes sociais.

Fonte: Resiliência Mental

Por: 

Recomendamos para você . ...................................................................................................................................................................................................................................................
Energia que Rege

Energia que Rege

Nossa missão é levar a reflexão para as pessoas sobre o sentido da vida, com os mais variados temas e assim possibilitando o seu crescimento pessoal.
Energia que Rege